Consórcio



Press Releases

13/06/2020

Release - Matéria de junho de 2020 - Dados de abril de 2020

TOTAL DE CONSORCIADOS CONTEMPLADOS CRESCE 15%   E PODER DE COMPRA AUMENTA NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE, MESMO COM A PANDEMIA DA COVID-19 


Indicadores de janeiro a abril registram avanços dos negócios e ampliação do total de participantes ativos, apesar da retração das adesões

No encerramento do quadrimestre, o Sistema de Consórcios anotou crescimento constante nos acumulados das contemplações, possibilitando o fortalecimento da aquisição de bens e contratação de serviços, objetivos principais dos participantes de grupos da modalidade.

Ao ampliar 14,8%, o total de consorciados contemplados no quadrimestre saltou de 406 mil (jan-abr/2019) para 466,09 mil (jan-abr/2020). O mecanismo disponibilizou R$ 19,30 bilhões em potenciais créditos para inversão nos diversos elos da cadeia produtiva.

Mês após mês, a soma de cotas contempladas foi aumentando, partindo de 106,69 mil em janeiro até 126,48 mil em abril. Só em março, quando chegou a 117,90 mil, para abril, período de forte isolamento social pela presença da Covid-19, a evolução foi de 7,3%.

 

"Trata-se da confirmação de um dos principais diferenciais dos consórcios, que proporciona, além da realização do objetivo desejado, uma confortável situação financeira ao participante. Depois de poupar mensalmente, ser contemplado por sorteio ou por lance, obter a liberação do crédito e com ?dinheiro na mão?, o consorciado tem a chance de negociar, barganhar e até obter descontos no momento da compra de bens ou contratação de serviços", esclarece Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios.

"Em face do momento econômico e com essa disponibilidade, os consorciados têm grande oportunidade de realizar bons negócios, pagando à vista, tanto para os que pretendem usufruir do bem ou do serviço como aqueles que investiram visando obter rentabilidade patrimonial?, complementa.

Paralelamente, na recente circular nº 4.009/20 do Banco Central do Brasil, atendendo a pleito da ABAC, o mecanismo está temporariamente disponibilizando aos consorciados, contemplados e quitados junto às administradoras, o recebimento do crédito em espécie, benefício destinado exclusivamente àqueles que ainda não o tenham utilizado, com validade até 31 de dezembro deste ano.

No balanço quadrimestral, houve redução de 8,6% nas vendas de novas cotas. Contudo, face o crescimento constante do tíquete médio ao longo dos quatro meses, o total de negócios sinalizou 2,7% de alta.

Mesmo vivenciando a pandemia, o comportamento do consumidor mostrou que, com a desaceleração dos últimos dois meses, a totalização das adesões alcançou 845,55 mil adesões, abaixo das anteriores 924,70 mil (jan-abril/2019). 

Se em janeiro e fevereiro a soma chegou a 284,45 mil e 245,66 mil cotas, respectivamente, nos dois meses seguintes totalizaram 187,10 mil, em março, e 128,35 mil, em abril, com retração de 31,4%. O acumulado quadrimestral deste ano, puxado pelas últimas reduções, fechou em baixa.

 


Os correspondentes créditos comercializados acumularam R$ 40,43 bilhões (jan-abr/2020), 2,7% acima dos R$ 39,37 bilhões (jan-abr/2019) do ano passado. Observe-se que este aumento foi devido ao crescente valor do tíquete médio que mensalmente mostrou progressos. Dos R$ 43,84 de janeiro, o valor evoluiu para R$ 53,53 em abril, com avanço de 22,1%. Somente entre março, com R$ 51,44, para abril, com R$ 53,53, a alta foi de 4,1%.

 
O volume de participantes ativos cravou 7,34 milhões em abril, 1,5% mais que os 7,23 milhões do mesmo mês de 2019. A média mensal do primeiro quadrimestre do ano ficou em 7,24 milhões de consorciados, 0,7% acima dos 7,19 milhões do mesmo período do ano passado.

 


Ainda com cenário de incertezas, Rossi destaca que "para o futuro, talvez ainda no primeiro semestre, possamos ter uma reversão de tendência com, inicialmente, estabilidade nos negócios e, posteriormente retomada do crescimento. Nossa expectativa positiva se apoia especialmente por várias atividades já estarem voltando à normalidade em muitas localidades, apesar da obrigatoriedade do distanciamento social e outras prevenções, considerando as medidas de política monetária adotadas pelo Banco Central, com vista à liquidez na economia".

PÓS-PANDEMIA VIRÁ COM NOVIDADES

Para a ABAC, no pós-pandemia, os resultados advirão de um novo comportamento do consumidor. Haverá necessidade de adequações incluindo outros formatos de investimentos, de comercialização, contatos e visitas, oferecimento de produtos e fechamento dos negócios. O Sistema de Consórcios, que já conta com avanços e outros aprimoramentos, precisará atuar com multicanalidade de plataformas com mais tecnologia agregada e procedimentos inteligentes. 

A perspectiva para o futuro deverá contar ainda com atualizações mais constantes e evoluções nos métodos e na exploração de outras ferramentas de abordagem que consigam aproximar, ouvir, sentir e até "ver o modelo de cliente que surgirá". Isso permitirá maior entendimento e mais acesso à aquisição on-line de novos bens ou serviços, com ênfase no atendimento virtual.     

"As reinvenções para novos produtos, novas oportunidades e serviços começam a ser proporcionadas ao mercado para ultrapassar as atuais dificuldades. Porém, quando tudo passar, já terá havido natural amadurecimento e adaptação em atendimento não tão impessoal, com mais facilidade de acesso, velocidade e confiança, calcados na essência da educação financeira e no planejamento", completa Rossi.

TÍQUETE MÉDIO, NEGÓCIOS, CONTEMPLAÇÕES, CRÉDITOS CONCEDIDOS E PARTICIPANTES CRESCEM, MESMO COM RETRAÇÃO NAS VENDAS

Nos quatro primeiros meses do ano, já vivenciando mais intensamente a pandemia da Covid-19, o Sistema de Consórcios sentiu as dificuldades decorrentes das restrições relativas ao isolamento social e às paralisações das atividades. Ao atingir 845,55 mil adesões (jan-abr/2020) contra 924,70 mil (jan-abr/2019), anotou 8,6% de retração em relação ao mesmo quadrimestre do ano passado.



 
Contudo, os demais indicadores do segmento registraram crescimento, demonstrando a força da modalidade. Os correspondentes contratos comercializados, perfizeram aumento de 2,7%, partindo de R$ 39,37 bilhões do primeiro quadrimestre do ano passado para R$ 40,43 bilhões neste ano. 

O tíquete médio de abril repetiu desempenho de alta apontado nos três meses anteriores. Ao responder pelo aumento do volume de negócios realizados, alcançou R$ 53,53 mil, 27,4% sobre R$ 42,02 mil do mesmo mês de um ano antes. 

As contemplações acumularam 466,09 mil de janeiro a abril, 14,8% maior que as 406 mil de 2019. Os correspondentes créditos concedidos aos consorciados contemplados, possivelmente injetados na cadeia produtiva ao longo dos próximos meses, totalizaram R$ 19,30 bilhões, 39,4% acima dos R$ 13,85 bilhões anteriores. 
 

Os resultados obtidos em abril espelharam o difícil caminho que os negócios enfrentaram frente a anormalidade experimentada pelo consumidor em geral. Na retrospectiva dos acumulados de vendas de novas cotas nos quatro meses dos últimos dez anos, de 2011 a 2020, foi possível observar que, apesar das dificuldades, o volume atingiu o segundo melhor desempenho da década.



                                                                                   

Em abril, o volume de participantes ativos alcançou 7,34 milhões, 1,5% superior aos 7,23 milhões daquele mesmo mês em 2019.


 
NÚMEROS DO SISTEMA DE CONSÓRCIOS
ESTIMATIVAS SEGUNDO A ASSESSORIA ECONÔMICA DA ABAC 
RESUMO GERAL E SETORIAL DAS VENDAS DE NOVAS COTAS
JANEIRO A ABRIL DE 2020 X 2019

De janeiro a abril deste ano, cinco dos seis indicadores do Sistema de Consórcios apresentaram crescimento: participantes ativos, créditos comercializados, tíquete médio mensal, contemplações e créditos disponibilizados. Somente as vendas de novas cotas mostraram retração em relação ao mesmo quadrimestre de 2019.


Os desempenhos das vendas de novas cotas, setor a setor, mostraram 366,61 mil adesões em veículos leves, 275,93 mil de motocicletas, 97,03 mil de imóveis, 46,15 mil de serviços, 32,06 mil de veículos pesados, e 27,77 mil de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis, totalizando 845,55 mil unidades.

O SISTEMA DE CONSÓRCIOS - GERAL

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS
  (CONSORCIADOS EM GRUPOS EM ANDAMENTO)
  - 7,34 MILHÕES (ABRIL/2020)
  - 7,23 MILHÕES (ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 1,5%

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
   - 845,55 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
   - 924,70 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019) 
   RETRAÇÃO: 8,6%

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS
  - R$ 40,43 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$ 39,37 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
   CRESCIMENTO: 2,7%

- TÍQUETE MÉDIO MENSAL (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 53,53 MIL (ABRIL/2020)
  - R$ 42,02 MIL (ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 27,4%

- CONTEMPLAÇÕES
   (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
 -  R$ 466,09 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
 -  R$ 406,00 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)   
CRESCIMENTO: 14,8%

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS
 - R$ 19,30 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
 - R$ 13,85 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
CRESCIMENTO: 39,4%

PATRIMÔNIO LÍQUIDO AJUSTADO E ATIVOS DOS CONSÓRCIOS  

ATIVOS ADMINISTRADOS*
- R$ 253,00 BILHÕES (DEZEMBRO/2019)
- R$ 224,00 BILHÕES (DEZEMBRO/2018)
CRESCIMENTO: 12,9%

PATRIMÔNIO LÍQUIDO AJUSTADO*
- R$ 16,22 BILHÕES (DEZEMBRO/2019)
- R$ 13,93 BILHÕES (DEZEMBRO/2018)
CRESCIMENTO: 16,4%

NEGÓCIOS REALIZADOS GERAM EMPREGOS
E ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS

TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÕES PAGOS*
 - R$ 3,15 BILHÕES (JANEIRO-DEZEMBRO/2019)
 - R$ 2,95 BILHÕES (JANEIRO-DEZEMBRO/2018)
 CRESCIMENTO: 6,8%

EMPREGOS GERADOS DIRETOS E INDIRETOS
   - MAIS DE 250 MIL**

Fontes: 
*  Banco Central do Brasil  
** ABAC

O SISTEMA DE CONSÓRCIOS - SETORES 

VEÍCULOS AUTOMOTORES EM GERAL 
NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE, PANDEMIA PROVOCA QUEDA NAS ADESÕES E NOS NEGÓCIOS, CONTUDO CONTEMPLAÇÕES E CRÉDITOS CONCEDIDOS AUMENTAM 11,2% E 25,4%, RESPECTIVAMENTE

O isolamento social e o fechamento de diversas atividades, em razão da pandemia nos últimos quarenta e cinco dias do quadrimestre, provocou retração nas vendas de novas cotas e nos correspondentes créditos comercializados nos acumulados dos quatro primeiros meses do ano nos consórcios de automotores.

Contudo, a soma das contemplações e dos créditos concedidos, no mesmo período, alcançaram altas significativas. O volume de consorciados ativos manteve-se estável.

No indicador de participação, a soma dos créditos concedidos pelo consórcio na adição de valores disponibilizados por financiamento, leasing e consórcio de veículos automotores atingiu 24,2% do total de R$ 58,18 bilhões, com R$ 14,10 bilhões.

Ao verificarmos os dados divulgados pelo Banco Central, depois de avaliados pela assessoria econômica da ABAC, observamos aumento de 4,9 pontos percentuais na comparação com o resultado obtido naquele mesmo período de 2019.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS) 
  - 6,13 MILHÕES (ABRIL/2020)
  - 6,18 MILHÕES (ABRIL/2019)
  ESTÁVEL 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
   - 674,61 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
   - 799,60 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
   RETRAÇÃO: 15,6% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
   - R$ 24,62 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
   - R$ 25,83 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
   RETRAÇÃO: 4,7% 
 
- CONTEMPLAÇÕES
   (CONSORCIADOS QUE TIVERAM POSSIBILIDADE DE COMPRAR BENS)
   - 408,23 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
   - 367,15 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
   CRESCIMENTO: 11,2% 

 - VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
   - R$ 14,10 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
   - R$ 11,24 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
   CRESCIMENTO: 25,4% 

PARTICIPAÇÃO DOS CONSÓRCIOS EM CRÉDITOS CONCEDIDOS
   (PERCENTUAL DO TOTAL INCLUINDO FINANCIAMENTO*, LEASING* E CONSÓRCIO**)
   - 24,2% (JANEIRO-ABRIL/2020) ? R$ 14,10 BILHÕES SOBRE R$ 58,18 BILHÕES
   - 19,3% (JANEIRO-ABRIL/2020) ? R$ 11,24 BILHÕES SOBRE R$ 58,11 BILHÕES 

Fontes: 
  *) Banco Central do Brasil  
**) ABAC






VEÍCULOS LEVES (AUTOMÓVEIS, CAMIONETAS, UTILITÁRIOS) 
AUMENTO NAS CONTEMPLAÇÕES E NOS CRÉDITOS CONCEDIDOS FAZEM A DIFERENÇA NOS LEVES CONTRA A BAIXA NAS VENDAS DE NOVAS COTAS

Com o acumulado quadrimestral das contemplações avançando mais de 13% e os correspondentes créditos disponibilizados superando 18%, o setor de veículos leves enfrentou a pandemia da Covid-19 acusando retrações nas adesões e nos créditos comercializados em até 14%.

Enquanto o tíquete médio anotou baixa de 4,2%, o total de participantes ativos manteve-se estável, sem grandes oscilações.

Para os mais de 216 mil contemplados em veículos leves no acumulado dos quatro primeiros meses, os correspondentes créditos concedidos foram possivelmente injetados no mercado interno, propiciando a participação de 41,8% nas vendas no mercado interno: pouco mais de um veículo a cada dois vendidos.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 3,70 MILHÕES (ABRIL/2020)
  - 3,68 MILHÕES (ABRIL/2019)
  ESTÁVEL 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 366,61 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - 410,00 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
   RETRAÇÃO: 10,6%

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 15,66 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$ 18,19 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
   RETRAÇÃO: 13,9%

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 43,54 MIL (ABRIL/2020)
  - R$ 45,44 MIL (ABRIL/2019)
 RETRAÇÃO: 4,2%

- CONTEMPLAÇÕES*
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 216,44 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - 191,25 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
 CRESCIMENTO: 13,2%
* EM RAZÃO DE PARCERIA ENTRE ABAC E B3, ESTE INDICADOR PODERÁ SER DESDOBRADO POR REGIÕES E POR ALGUNS ESTADOS, BASEADO NAS UTILIZAÇÕES DOS CRÉDITOS NO PERÍODO MENCIONADO. 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 9,25 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$ 7,79 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
 CRESCIMENTO: 18,7%

MOTOCICLETAS 
COM ALTA ACIMA DE 50% NO TÍQUETE MÉDIO, CONTEMPLAÇÕES E CRÉDITOS AUMENTANDO ATÉ 35% E NEGÓCIOS COM MAIS DE 15% DE ALTA, SETOR DE MOTOS APONTA RETRAÇÕES SOMENTE NAS ADESÕES E PARTICIPANTES NO FECHAMENTO DO QUADRIMESTRE

Ao término dos quatro primeiros meses do ano, o consórcio de motocicletas registrou avanços em quatro indicadores: tíquete médio, com 52,7%, créditos comercializados, com 15,5%, contemplações, com 7,8%, e créditos disponibilizados, 35,8%. Com aproximadamente um mês e meio da pandemia e respectivas restrições, as retrações nas adesões chegaram a 23,8% e o total de consorciados ativos reduziu-se em 5,5%.


Com mais de 176 mil contemplados no acumulado do quadrimestre, houve potencial participação de 62,6% nas vendas do mercado interno, que se inseridos nos negócios realizados significariam o equivalente a pouco mais de uma moto a cada duas comercializadas no país.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 2,07 MILHÕES (ABRIL/2020)
  - 2,19 MILHÕES (ABRIL/2019)
  RETRAÇÃO: 5,5% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 275,93 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - 362,00 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
  RETRAÇÃO: 23,8% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 3,72 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$ 3,22 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 15,5%

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 13,91 MIL (ABRIL/2020)
  - R$   9,11 MIL (ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 52,7%

- CONTEMPLAÇÕES*
   (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 176,79 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - 164,00 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 7,8%
* EM RAZÃO DE PARCERIA ENTRE ABAC E B3, ESTE INDICADOR PODERÁ SER DESDOBRADO POR REGIÕES E POR ALGUNS ESTADOS, BASEADO NAS UTILIZAÇÕES DOS CRÉDITOS NO PERÍODO MENCIONADO. 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 2,39 BILHÃO (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$ 1,76 BILHÃO (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 35,8%

VEÍCULOS PESADOS 
(CAMINHÕES, ÔNIBUS, SEMIRREBOQUES, TRATORES, IMPLEMENTOS)
TODOS OS INDICADORES DO SETOR MOSTRAM CRESCIMENTO NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE, APESAR DA PANDEMIA DA COVID-19

No fechamento do primeiro quadrimestre, mesmo com a presença da pandemia nos últimos 45 dias, a desaceleração dos negócios foi gradativa sem chegar afetar mais fortemente os indicadores. 

O setor de veículos pesados, que inclui caminhões, máquinas e implementos agrícolas, demonstrou avanços em todos os itens com, pelo menos dois, variando acima de 25% e 45%. 

Por se tratar de bens de produção, classificados como importantes dentro das atividades essenciais, é possível entender os resultados e as perspectivas para os futuros meses.
  
- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 359,79 MIL (ABRIL/2020)
  - 316,00 MIL (ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 13,9% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 32,06 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - 27,60 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 16,2% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 5,23 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$ 4,41 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 18,6% 

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 165,30 MIL (ABRIL/2020)
  - R$ 163,42 MIL (ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 1,2% 

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 15,00 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - 11,90 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 26,1%  

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 2,46 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$ 1,69 BILHÃO   (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 45,6% 

IMÓVEIS
ALTAS NAS VENDAS DE NOVAS COTAS E NOS NEGÓCIOS QUADRIMESTRAIS, PORÉM COM DESACELERAÇÃO EM RAZÃO DA PANDEMIA 

A influência da pandemia nos últimos 45 dias do quadrimestre não prejudicou mais intensamente o setor de imóveis. Neste segmento, foi registrada desaceleração, porém mesmo assim ainda diferenças se mantiveram positivas nos indicadores do quadrimestre.
No indicador de participação do consórcio de imóveis no total de contratos de financiamentos habitacionais, o volume disponibilizado pela Abecip Associação das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança, adicionado do volume da potencial contemplação acumulada no primeiro quadrimestre deste ano, resultou na modalidade presente com 22,9%, considerando o total de 30,58 mil unidades sobre 133,30 mil.

De janeiro a abril, 1.090 consorciados-trabalhadores, participantes dos grupos de consórcios de imóveis, utilizaram parcial ou totalmente seus saldos nas contas do FGTS para pagar parcelas, ou quitar débitos, bem como ofertar valores em lances ou complementar créditos, somando pouco mais de R$ 51,06 milhões, segundo o Gepas/Caixa.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 964,46 MIL (ABRIL/2020)
  - 915,00 MIL (ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 5,4% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 97,03 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - 92,00 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 5,5% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 15,27 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$ 13,31 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
   CRESCIMENTO: 14,7% 

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 186,77 MIL (ABRIL/2020)
  - R$ 148,02 MIL (ABRIL/2019)
 CRESCIMENTO: 26,2%

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 30,58 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - 25,40 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
 CRESCIMENTO: 20,4%

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 4,98 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$ 2,55 BILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
 CRESCIMENTO: 95,3%

- PARTICIPAÇÃO DOS CONSÓRCIOS EM FINANCIAMENTOS HABITACIONAIS
   (PERCENTUAL DO TOTAL INCLUINDO FINANCIAMENTO SBPE* E CONSÓRCIO**)
   - TOTAL (SBPE + CONSÓRCIOS): 133,30 MIL UNIDADES (JANEIRO-ABRIL/2020)
   - CONSÓRCIOS: 30,58 MIL UNIDADES (JANEIRO-ABRIL/2020)
   POTENCIAL PARTICIPAÇÃO: 22,9%  

Fontes: 
  *) ABECIP  
**) ABAC

SERVIÇOS
FORTE CRESCIMENTO DAS ADESÕES, CONTEMPLAÇÕES E NEGÓCOS, APESAR DA DESACELERAÇÃO PROVOCADA PELA PANDEMIA NO QUADRIMESTRE

Mesmo com o arrefecimento dos negócios, os consórcios de serviços apresentaram bons resultados quadrimestrais. Os acumulados de vendas de novas cotas e de contemplações registraram expressivos aumentos.
 
A performance do setor só não foi maior, em razão das restrições provocadas pela pandemia. Contudo, os volumes de créditos comercializados e disponibilizados ultrapassaram 100% de alta.

No mês de abril, o total de consorciados ativos avançou quase 80% sobre o atingido no mesmo mês do ano passado.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 154,08 MIL (ABRIL/2020)
  -   86,50 MIL (ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 78,1% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 46,15 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - 21,80 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 111,7% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 346,14 MILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$ 172,13 MILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 101,1% 

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 10,92 MIL (ABRIL/2020)
  - R$   8,07 MIL (ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 35,3% 

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE CONTRATAR SERVIÇOS)
  - 15,92 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  -   9,25 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 72,1% 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 136,84 MILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$   51,39 MILHÕES (JANEIRO-ABRIL2019)
  CRESCIMENTO: 166,3%


ELETROELETRÔNICOS E OUTROS BENS MÓVEIS DURÁVEIS
NO QUADRIMESTRE, CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS CRESCEM MAIS 300%, CRÉDITOS COMERCIALIZADOS AUMENTAM MAIS DE 200%, VENDAS E CONTEMPLAÇÕES ULTRAPASSAM 100%, APESAR DA PANDEMIA

No fechamento do primeiro quadrimestre, todos os indicadores setoriais alcançaram bons resultados, apesar das restrições impostas pela pandemia do coronavírus.

O enfraquecimento dos negócios não impediu a boa performance setorial no encerramento dos quatro primeiros meses do ano. Contudo, face a continuidade da Covid-19, há possibilidade de resultados futuros inferiores.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 85,64 MIL (ABRIL/2020)
  - 45,50 MIL (ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 88,2%

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 27,77 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - 11,30 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 145,8%

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 191,09 MILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$   60,77 MILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 214,4%

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 8,97 MIL (ABRIL/2020)
  - R$ 5,50 MIL (ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 63,1% 

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 11,37 MIL (JANEIRO-ABRIL/2020)
  -   4,20 MIL (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 170,7%

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 84,23 MILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2020)
  - R$ 20,47 MILHÕES (JANEIRO-ABRIL/2019)
  CRESCIMENTO: 311,5%
............................................................................................................................................

GUIA CONSÓRCIOS DE A A Z
A Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios está lançando o Guia Consórcios de A a Z. Todas as informações sobre o Sistema de Consórcios, desde a adesão até o encerramento do grupo.




PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO ABAC - PCA 10
A Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios disponibiliza o Programa de Certificação ABAC,
destinado aos profissionais de vendas e representantes de administradoras de consórcios, sejam associadas ou não à entidade de classe. Trata-se da primeira certificação exclusiva do Sistema de Consórcios, o PCA10.

CONHEÇA A CARTILHA "NA CORDA BAMBA" SOBRE EDUCAÇÃO FINANCEIRA


 

OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA DE CONSÓRCIOS PODEM SER ENCONTRADAS NO SITE www.abac.org.br.
VOLTADO AO CONSUMIDOR, O PORTAL CONTA COM UMA ESTRUTURA SIMPLES E INTUITIVA PARA INCENTIVAR O LEITOR A NAVEGAR E CONHECER MAIS SOBRE OS CONSÓRCIOS.

JORNALISTA, CADASTRE-SE NA SALA DE IMPRENSA DO NOSSO SITE - http://abac.org.br/imprensa/cadastro-de-jornalistas.

ACOMPANHE TAMBÉM OS CONSÓRCIOS PELO TWITTER - www.twitter.com/abacweb.

Mais informações:
Jornais, Emissoras de Televisão,
Revistas, Sites e Emissoras de Rádio
Claudio Licciardi
Celular: (11) 9.8258-0444
E-mail: prscc@dglnet.com.br
assessoriadeimrens@abac.org.br
claudiodaprscc@gmail.com

Assessoria Abac

Rua Avanhandava, 126 - 5º andar

São Paulo - SP - CEP 01306-901

Tel.:(11) 3155-5252 - e-mail: assessoriadeimprensa@abac.org.br