Consórcio



Press Releases

13/03/2017

Matéria de março de 2017 - Dados de janeiro de 2017

NO PRIMEIRO MÊS DO ANO, NEGÓCIOS COM CONSÓRCIOS CRESCEM 14% E VENDAS DE NOVAS COTAS AUMENTAM 4%
Pesquisa sobre comportamento do consumidor explica e ratifica crescimento do consórcio

No primeiro mês do ano, o Sistema de Consórcios registrou expansão de 14,1% em seus negócios. O aumento, de R$ 5,67 bilhões para R$ 6,47 bilhões de créditos comercializados, praticamente manteve o ritmo de crescimento ocorrido no segundo semestre do ano passado.

O avanço foi resultado do maior número de vendas de novas cotas em janeiro último em comparação ao mesmo mês de 2016. Mesmo sendo um período de férias com consequente redução das atividades, as adesões mostraram alta de 4,4%, saltando de 168,6 mil (jan/2016) para 176 mil (jan/2017). 

Contudo, os dados positivos não refletiram diretamente no total de participantes ativos, que apresentou pequena baixa de 2,8% entre os meses de janeiro deste ano em relação ao ano anterior. O volume apresentou redução de 7,16 milhões (2016) para 6,96 milhões (2017).

Os destaques que marcaram os primeiros trinta e um dias do ano foram as altas nas adesões em quatro dos seis setores onde o mecanismo está presente. No consórcio de serviços houve expansão de 47,1%, seguido pelo de veículos pesados que aumentou 23,1%, imóveis com 14,7% e veículos leves com 8,6%. Apenas os eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis com percentuais negativos de -12,5% e motocicletas com -2,7% mostraram retrações.

 
Segundo o presidente executivo da ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, Paulo Roberto Rossi, "o resultado positivo nas adesões explica-se pelo número crescente de consumidores que já inseriram boas práticas financeiras em seu dia a dia. Momentos como os atuais exigem que a população adote ainda mais a essência da educação financeira. Somente com ações sustentáveis em relação ao uso do dinheiro, será possível manter um orçamento pessoal e familiar equilibrado. Assim, para planejar a aquisição de qualquer bem como imóvel, veículo ou até mesmo contratar serviço, ficará mais fácil realizá-la por meio do consórcio, no qual os custos são menores, os prazos são longos e as possibilidades de concretizá-la são mensais".

As contemplações em janeiro somaram 104,2 mil, 12,1% menor que as 118,5 mil registradas no mesmo mês de 2016.Também nos créditos concedidos, houve redução de 2,3%, retraindo-se de R$ 3,53 bilhões (jan/2016) para R$ 3,45 bilhões (jan/2017).

PESQUISA RATIFICA CRESCIMENTO DO CONSÓRCIO

Vários fatores vêm influindo no comportamento do consumidor quanto ao modo de administrar suas finanças pessoais. O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) registrado no primeiro mês do ano, por exemplo, que é o menor desde janeiro de 1979, é um deles. Ao atingir 5,35% na variação dos últimos doze meses (jan/2017 sobre jan/2016), o IPCA fortalece o consumo responsável e proporciona economia, sinalizando que o pior da recessão começa a ficar no passado.

Outro indicador é o Índice Nacional de Confiança, medido pela Associação Comercial de São Paulo, que alcançou 77 pontos em janeiro e alta de dois pontos em relação ao mesmo mês de 2016. Ele monitora a corrente situação econômica, o que permite projetar atividades futuras.

Apesar de quase metade dos brasileiros (49%) ainda não ter aplicada boas práticas recomendadas pela educação financeira no seu dia a dia, o resultado da pesquisa anual feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) sinalizou que há parcela significativa da população alinhada com aqueles princípios. 

Importante ressaltar que, na preparação desse estudo, os entrevistados tiveram que atribuir notas de 1 a 10 para avaliar a importância de determinada ação, no qual se pode observar que:
  • 81% consideram importante fazer pesquisa de preço antes de realizar compras, mas somente 48% o fazem com frequência;
  • 73% consideram importante juntar dinheiro para fazer compras à vista, mas apenas 26% têm este hábito;
  • 67% consideram importante reduzir as despesas da casa, mas apenas 26% adotam a prática;
  • 62% consideram importante mudar o local de compras por um mais barato, ainda que mais distante, mas apenas 19% fazem sempre isto;
  • 59% consideram importante economizar para investir, mas apenas 17% investem; e
  • 58% consideram importante trocar marca de produto por mais baratas, mas apenas 22% fazem a troca.
"Ao colocar em prática tais rotinas, o consumidor estará agindo em seu próprio benefício e, aliadas ao planejamento, permitirão a realização de objetivos pessoais, familiares e empresariais, via consórcio, formando ou ampliando patrimônio e melhorando a qualidade de vida", segue Rossi. "Não obstante as dificuldades político-econômicas, entendemos um consumidor mais consciente, procurando informações para aplicá-las em sua gestão financeira pessoal", finaliza. 

RESUMO DO SISTEMA DE CONSÓRCIOS

NÚMEROS DO SISTEMA DE CONSÓRCIOS
ESTIMATIVAS SEGUNDO A ASSESSORIA ECONÔMICA DA ABAC 

ADESÕES CRESCERAM 4,4% EM JANEIRO E NEGÓCIOS CONSORCIAIS AUMENTARAM MAIS DE 14%

NO PRIMEIRO MÊS DO ANO, AS VENDAS DE NOVAS COTAS DE CONSÓRCIOS, OS CRÉDITOS COMERCIALIZADOS E O TÍQUETE MÉDIO REGISTRARAM CRESCIMENTO EM RELAÇÃO A JANEIRO DE 2016.

      
OBSERVOU-SE QUE OS NOVOS CONSORCIADOS PREFERIRAM VALOR DE COTA MAIOR, QUE ALIADO AO MAIOR NÚMERO DE INTERESSADOS, RESULTOU EM MAIS NEGÓCIOS.

O NÚMERO DE CONTEMPLAÇÕES E OS RESPECTIVOS CRÉDITOS CONCEDIDOS DE 2017 FICARAM ABAIXO DO APONTADO NO ANO PASSADO, AO LADO DO TOTAL DE PARTICIPANTES ATIVOS.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS 
  (CONSORCIADOS EM GRUPOS EM ANDAMENTO)
  - 6,96 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - 7,16 MILHÕES (JANEIRO/2016)
   RETRAÇÃO: 2,8%

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
   - 176,0 MIL (JANEIRO/2017)
   - 168,6 MIL (JANEIRO/2016)
   CRESCIMENTO: 4,4%

VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS
 - R$ 6,47 BILHÕES (JANEIRO/2017)
 - R$ 5,67 BILHÕES (JANEIRO/2016)
   CRESCIMENTO: 14,1%

- TÍQUETE MÉDIO GERAL (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 36,8 MIL (JANEIRO/2017)
  - R$ 33,6 MIL (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 9,5%

- CONTEMPLAÇÕES
   (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
   - 104,2 MIL (JANEIRO/2017)
   - 118,5 MIL (JANEIRO/2016)
  RETRAÇÃO: 12,1%

VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS
 - R$ 3,45 BILHÕES (JANEIRO/2017)
 - R$ 3,53 BILHÕES (JANEIRO/2016)
  RETRAÇÃO: 2,3%

ATIVOS ADMINISTRADOS E PATRIMÔNIO LÍQUIDO 
REPRESENTAM MAIS SOLIDEZ E SEGURANÇA AO SISTEMA

ATIVOS ADMINISTRADOS*
- R$ 172 BILHÕES (JUNHO/2016)
- R$ 161 BILHÕES (JUNHO/2015)
  CRESCIMENTO: 6,8%

PATRIMÔNIO LÍQUIDO AJUSTADO*
- R$ 8,55 BILHÕES (JUNHO/2016)
- R$ 6,98 BILHÕES (JUNHO/2015)
  CRESCIMENTO: 22,4%


NEGÓCIOS REALIZADOS GERAM EMPREGOS
E ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS

TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÕES PAGOS*
 - R$ 1,21 BILHÃO (JANEIRO-JUNHO/2016) 
 - R$ 1,04 BILHÃO (JANEIRO-JUNHO/2015)
   CRESCIMENTO: 16,3% 

EMPREGOS GERADOS DIRETOS E INDIRETOS
   - MAIS DE 100 MIL**

Fontes: 
*  Banco Central do Brasil  
** ABAC

O SISTEMA DE CONSÓRCIOS DIVIDIDO POR SETORES 

VEÍCULOS AUTOMOTORES EM GERAL 
SETOR APONTOU ALTAS NAS VENDAS E NOS NEGÓCIOS 

OS RESULTADOS ALCANÇADOS PELOS CONSÓRCIOS DE VEÍCULOS AUTOMOTORES NO MÊS DE JANEIRO DE 2017 MOSTRARAM ALTA NAS ADESÕES, EM RELAÇÃO AO MESMO MÊS DO ANO ANTERIOR.

PUXADAS PELOS AUMENTOS DAS VENDAS DE NOVAS COTAS DOS VEÍCULOS LEVES E DOS PESADOS E COM PEQUENA INFLUÊNCIA DA RETRAÇÃO OBSERVADA EM MOTOS, A PERFORMANCE SETORIAL FECHOU O PRIMEIRO MÊS COM 3,2% DE ALTA NAS ADESÕES E 8,1% DE EVOLUÇÃO NOS RESPECTIVOS CRÉDITOS COMERCIALIZADOS, QUANDO COMPARADOS COM JANEIRO DE 2016.

NO COMPARATIVO NOS MESMOS PERÍODOS, AS CONTEMPLAÇÕES, CRÉDITOS CONCEDIDOS E PARTICIPANTES ATIVOS NÃO ACOMPANHARAM OS OUTROS DOIS INDICADORES E ESTIVERAM EM BAIXA.

A PARTICIPAÇÃO DOS CRÉDITOS CONCEDIDOS NOS CONSÓRCIOS NA SOMA DE VALORES DISPONIBILIZADOS POR FINANCIAMENTO, LEASING E CONSÓRCIO EM VEÍCULOS AUTOMOTORES, EM JANEIRO, ATINGIU 27,5%, RESPONDENDO POR R$ 2,80 BILHÕES DO TOTAL DE R$ 10,2 BILHÕES.

O RESULTADO PODE SER CLASSIFICADO COMO BOM, SE CONSIDERARMOS QUE O MOMENTO ECONÔMICO VIVIDO NO PRIMEIRO MÊS DO ANO NÃO HOUVE UMA REVERSÃO SIGNIFICATIVA DA TENDÊNCIA.

AO OBSERVARMOS OS NÚMEROS DIVULGADOS PELO BANCO CENTRAL E AVALIADOS PELA ASSESSORIA ECONÔMICA DA ABAC, NOTAMOS QUE NA COMPARAÇÃO DO PERCENTUAL ATINGIDO ESTE ANO COM O MESMO PERÍODO DE 2016, HOUVE RETRAÇÃO DE 4 PONTOS.

PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS) 
  - 6,10 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - 6,30 MILHÕES (JANEIRO/2016)
  RETRAÇÃO: 3,2% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
   - 156,5 MIL (JANEIRO/2017)
   - 151,6 MIL (JANEIRO/2016)
   CRESCIMENTO: 3,2% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
   - R$ 4,26 BILHÕES (JANEIRO/2017)
   - R$ 3,94 BILHÕES (JANEIRO/2016)
   CRESCIMENTO: 8,1% 
 
- CONTEMPLAÇÕES
   (CONSORCIADOS QUE TIVERAM POSSIBILIDADE DE COMPRAR BENS)
   -   96,2 MIL (JANEIRO/2017)
   - 110,9 MIL (JANEIRO/2016)
   RETRAÇÃO: 13,3% 
 
- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
   - R$ 2,80 BILHÕES (JANEIRO /2017)
   - R$ 2,90 BILHÕES (JANEIRO /2016)
  RETRAÇÃO: 3,4% 

- PARTICIPAÇÃO DOS CONSÓRCIOS EM CRÉDITOS CONCEDIDOS
  (PERCENTUAL DO TOTAL INCLUINDO FINANCIAMENTO*, LEASING* E CONSÓRCIO**)
  - 27,5% (JANEIRO 2017) - R$ 2,80 BILHÕES SOBRE R$ 10,2 BILHÕES
  - 31,5% (JANEIRO 2016) - R$ 2,90 BILHÕES SOBRE R$   9,2 BILHÕES
   REDUÇÃO: 4 PONTOS PERCENTUAIS

Fontes: 
*  Banco Central do Brasil  
** ABAC

VEÍCULOS LEVES (AUTOMÓVEIS, CAMIONETAS, UTILITÁRIOS) 
JANEIRO REPETIU RESULTADOS DO ANO PASSADO E ADESÕES SEGUIRAM CRESCENDO 

O INÍCIO DO ANO PARA O SETOR DE VEÍCULOS LEVES REGISTROU CRESCIMENTO EM TODOS OS INDICADORES, COM EXCEÇÃO DO TÍQUETE MÉDIO QUE SE MANTEVE ESTÁVEL.

AS VENDAS DE NOVAS COTAS, A EXEMPLO DO OCORRIDO EM 2016, SEGUIRAM CRESCENDO NO PRIMEIRO MÊS DESTE ANO.


COM CRESCIMENTO DE 1,2 PONTO PERCENTUAL, A POTENCIAL PARTICIPAÇÃO DAS CONTEMPLAÇÕES NAS VENDAS DO MERCADO INTERNO FECHOU EM 37,2% EM JANEIRO ÚLTIMO, MAIOR QUE OS 36% DO MESMO MÊS DE 2016.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 3,40 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - 3,22 MILHÕES (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 5,6% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 80,4 MIL (JANEIRO/2017)
  - 74,0 MIL (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 8,6% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 3,23 BILHÕES (JANEIRO/2017)
  - R$ 2,99 BILHÕES (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 8% 

- TÍQUETE MÉDIO (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 40,4 MIL (JANEIRO/2017)
  - R$ 40,2 MIL (JANEIRO/2016)
  ESTÁVEL

- CONTEMPLAÇÕES*
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 47,5 MIL (JANEIRO/2017)
  - 45,0 MIL (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 5,6% 
* EM RAZÃO DE PARCERIA ENTRE ABAC E CETIP, ESTE INDICADOR PODERÁ SER DESDOBRADO POR REGIÕES E POR ALGUNS ESTADOS, BASEADO NAS UTILIZAÇÕES DOS CRÉDITOS NO PERÍODO MENCIONADO. 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 1,94 BILHÕES (JANEIRO/2017)
  - R$ 1,82 BILHÕES (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 6,6% 

MOTOCICLETAS E MOTONETAS
CONSÓRCIO DE MOTOCICLETAS SINALIZA RECUPERAÇÃO

O CONSÓRCIO DE MOTOCICLETAS, SEGUNDO MAIOR SETOR EM NÚMERO DE PARTICIPANTES ATIVOS DO SISTEMA, INICIOU O ANO MOSTRANDO RECUPERAÇÃO DAS ADESÕES.

UM POUCO ABAIXO DE DEZEMBRO (73,5 MIL) E IGUAL A MÉDIA ANUAL DE 2016 (73 MIL), ALIADAS AO MAIOR VALOR DO TÍQUETE, AS VENDAS DE NOVAS COTAS PROVOCARAM CRESCIMENTO NOS CRÉDITOS COMERCIALIZADOS.

    
A EXEMPLO DOS RESULTADOS OBTIDOS NO ANO PASSADO, O CONSÓRCIO TAMBÉM PONTUOU RETRAÇÕES NOS DEMAIS INDICADORES - PARTICIPANTES, VENDAS DE NOVAS COTAS, CONTEMPLAÇÕES E CRÉDITOS CONCEDIDOS - CONSERVANDO-SE EM PATAMAR INFERIOR A 2016.

EM JANEIRO, A PARTICIPAÇÃO POTENCIAL DAS CONTEMPLAÇÕES NAS VENDAS DO MERCADO INTERNO FOI DE 68,5%. MANTEVE-SE A POTENCIALIDADE PARA COMPRA DE SETE MOTOS A CADA DEZ COMERCIALIZADAS NO PAÍS POR MEIO DOS CONSÓRCIOS.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 2,42 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - 2,80 MILHÕES (JANEIRO/2016)
  RETRAÇÃO: 13,6% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 73 MIL (JANEIRO/2017)
  - 75 MIL (JANEIRO/2016)
   RETRAÇÃO: 2,7% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 582,05 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - R$ 570,52 MILHÕES (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 2%

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 8,0 MIL (JANEIRO/2017)
  - R$ 7,6 MIL (JANEIRO/2016)
 CRESCIMENTO: 5,3%

- CONTEMPLAÇÕES*
   (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 46,0 MIL (JANEIRO/2017)
  - 63,0 MIL (JANEIRO/2016)
   RETRAÇÃO: 27%
* EM RAZÃO DE PARCERIA ENTRE ABAC E CETIP, ESTE INDICADOR PODERÁ SER DESDOBRADO POR REGIÕES E POR ALGUNS ESTADOS, BASEADO NAS UTILIZAÇÕES DOS CRÉDITOS NO PERÍODO MENCIONADO. 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - 492,04 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - 670,25 MILHÕES (JANEIRO/2016)
    RETRAÇÃO: 26,6%

VEÍCULOS PESADOS 
(CAMINHÕES, ÔNIBUS, SEMIRREBOQUES, TRATORES, IMPLEMENTOS)
ADESÕES CRESCERAM MAIS DE 23% NOS PESADOS

COM AS VENDAS DE NOVAS COTAS EM JANEIRO ÚLTIMO ASSINALANDO CRESCIMENTO 23,1% MAIOR QUE O MESMO MÊS EM 2016, O CONSÓRCIO DE VEÍCULOS PESADOS MOSTROU GRANDE PROCURA PELA MODALIDADE.

     
TAMBÉM NOS CORRESPONDENTES CRÉDITOS COMERCIALIZADOS HOUVE ALTA DE 18,2%, NA COMPARAÇÃO DOS MESMOS PERÍODOS, ENQUANTO O TOTAL DE PARTICIPANTES ANOTOU ESTABILIDADE. 

OS DEMAIS INDICADORES - TÍQUETE MÉDIO, CONTEMPLAÇÕES E CRÉDITOS CONCECIDOS - APRESENTARAM RETRAÇÕES.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 281,5 MIL (JANEIRO/2017)
  - 281,0 MIL (JANEIRO/2016)
  ESTÁVEL

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 3,2 MIL (JANEIRO/2017)
  - 2,6 MIL (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 23,1% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 445,37 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - R$ 376,75 MILHÕES (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 18,2% 

- TÍQUETE MÉDIO (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 141,4 MIL (JANEIRO/2017)
  - R$ 147,7 MIL (JANEIRO/2016)
   RETRAÇÃO: 4,5% 

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 2,70 MIL (JANEIRO/2017)
  - 2,65 MIL (JANEIRO/2016)
  RETRAÇÃO: 8,6% 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 374,30 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - R$ 406,27 MILHÕES (JANEIRO/2016)
  RETRAÇÃO: 7,9% 

IMÓVEIS
VENDAS DE NOVAS COTAS AUMENTARAM QUASE 15% E NEGÓCIOS CRESCERAM 28% COM TÍQUETE MAIS ALTO

O CONSÓRCIO DE IMÓVEIS APRESENTOU TODOS OS INDICADORES EM ALTA, EXCETUANDO O VOLUME DE PARTICIPANTES, QUE APONTOU REDUÇÃO NO PRIMEIRO MÊS DESTE ANO VERSUS O DO ANO PASSADO.

AO REGISTRAR GRANDE DEMANDA EM JANEIRO DE 2017 POR COTAS COM TÍQUETE MAIS ALTO QUE O DO MESMO MÊS DE 2016, O NÚMERO DE ADESÕES E OS CORRESPONDENTES CRÉDITOS COMERCIALIZADOS AUMENTARAM.


AS CONTEMPLAÇÕES, CRÉDITOS CONCEDIDOS E TÍQUETE MÉDIO TAMBÉM ESTIVERAM EM ALTA.

NO PRIMEIRO MÊS DE 2017, 284 CONSORCIADOS-TRABALHADORES PARTICIPANTES DOS GRUPOS DE CONSÓRCIOS DE IMÓVEIS UTILIZARAM PARCIAL OU TOTALMENTE SEUS SALDOS NAS CONTAS DO FGTS, ATINGINDO A MARCA DOS R$ 10,859 MILHÕES.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 797,0 MIL (JANEIRO/2017)
  - 808,0 MIL (JANEIRO/2016)
 RETRAÇÃO: 1,4% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 17,2 MIL (JANEIRO/2017)
  - 15,0 MIL (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 14,7% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 2,20 BILHÕES (JANEIRO/2017)
  - R$ 1,72 BILHÃO   (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 28% 

- TÍQUETE MÉDIO (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 127,9 MIL (JANEIRO/2017)
  - R$ 114,5 MIL (JANEIRO/2016)
   CRESCIMENTO: 11,7% 

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 6,4 MIL (JANEIRO/2017)
  - 6,3 MIL (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 1,6%

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 641,43 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - R$ 625,58 MILHÕES (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 2,5%

FGTS NO CONSÓRCIO DE IMÓVEIS
EM 2017, QUASE R$ 11 MILHÕES DO FGTS FORAM UTILIZADOS NO CONSÓRCIO DE IMÓVEIS

O uso parcial ou total dos saldos das contas do FGTS atingiu R$ 10,859 milhões, feitos por 284 trabalhadores-participantes do consórcio de imóveis, em janeiro último.

Fonte: Gepas

ELETROELETRÔNICOS E OUTROS BENS MÓVEIS DURÁVEIS
APESAR DE ALTA NO TÍQUETE, ADESÕES NÃO MOSTRARAM CRESCIMENTO
 
DEPOIS DE PASSAR O ANO DE 2016 SINALIZANDO RECUPERAÇÃO, O SETOR DE ELETROELETRÔNICOS E OUTROS BENS MÓVEIS DURÁVEIS VOLTOU A REGISTRAR RETRAÇÕES EM SEUS DIVERSOS INDICADORES. SOMENTE O TÍQUETE MÉDIO CRAVOU ALTA.

       
A EXPECTATIVA É QUE, COM PLANEJAMENTO E DISCIPLINA FINANCEIRA, MUITOS CONSUMIDORES VOLTEM A ADERIR AO CONSÓRCIO VISANDO ATUALIZAR SEUS OBJETOS E EQUIPAMENTOS DE USO PESSOAL OU DOMÉSTICO.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 27,3 MIL (JANEIRO/2017)
  - 28,5 MIL (JANEIRO/2016)
  RETRAÇÃO: 4,2% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 1,05 MIL (JANEIRO/2017)
  - 1,20 MIL (JANEIRO/2016)
   RETRAÇÃO: 12,5% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 4,94 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - R$ 5,39 MILHÕES (JANEIRO/2016)
  RETRAÇÃO: 8,3% 

- TÍQUETE MÉDIO (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 4,7 MIL (JANEIRO/2017)
  - R$ 4,5 MIL (JANEIRO/2016)
  CRESCIMENTO: 4,4%

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  -  650 (JANEIRO/2017)
  -  700 (JANEIRO/2016)
   RETRAÇÃO: 7,1% 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 3,48 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - R$ 3,74 MILHÕES (JANEIRO/2016)
   RETRAÇÃO: 7% 

SERVIÇOS
ENQUANTO ADESÕES AUMENTARAM MAIS DE 47%, NEGÓCIOS CRESCERAM QUASE 60% E CONTEMPLAÇÕES MAIS DE 65%

COM AS VENDAS DE NOVAS COTAS CRESCENDO 47,1%, CRÉDITOS COMERCIALIZADOS AUMENTANDO 58,3%, TÍQUETE MÉDIO EVOLUINDO 7,9%, CONTEMPLAÇÕES E CRÉDITOS CONCEDIDOS COM ALTA SUPERIOR A 66%, O CONSÓRCIO DE SERVIÇOS FECHOU JANEIRO COM MELHORES RESULTADOS QUE NO MESMO MÊS DE 2016.
 

O AVANÇO NO TOTAL DE PARTICIPANTES ATIVOS CONTABILIZOU QUASE 15% NO PRIMEIRO MÊS DESTE ANO CONTRA O RESULTADO DE JANEIRO DE 2016.

APESAR DA INSTABILIDADE FINANCEIRA AINDA VIVENCIADA, TODOS OS INDICADORES DO SETOR FORAM POSITIVOS, CONFIRMANDO A GRANDE PROCURA POR CRÉDITOS QUE POSSIBILITEM A CONQUISTA DE OBJETIVOS PESSOAIS, FAMILIARES OU EMPRESARIAIS.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 37,3 MIL (JANEIRO/2017)
  - 32,5 MIL (JANEIRO/2016)
    CRESCIMENTO: 14,8% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 1.250 (JANEIRO/2017)
  -    850 (JANEIRO/2016)
    CRESCIMENTO: 47,1% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 8,50 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - R$ 5,37 MILHÕES (JANEIRO/2016)
    CRESCIMENTO: 58,3% 

- TÍQUETE MÉDIO (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 6,8 MIL (JANEIRO/2017)
  - R$ 6,3 MIL (JANEIRO/2016)
    CRESCIMENTO: 7,9% 

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE CONTRATAR SERVIÇOS)
  - 1.000 (JANEIRO/2017)
  -    600 (JANEIRO/2016)
    CRESCIMENTO: 66,7% 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 5,57 MILHÕES (JANEIRO/2017)
  - R$ 3,34 MILHÕES (JANEIRO/2016)
    CRESCIMENTO: 66,8%
............................................................................

OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA DE CONSÓRCIOS PODEM SER ENCONTRADAS NO SITE www.abac.org.br.
Clique em A ABAC e conheça nossas cartilhas:
Prof. Ábaco e seus alunos: uma história de bons colegas,
um grande mestre e as melhores aplicações.
Consórcio, a arte de poupar em grupo!
Consórcio + FGTS = Casa Própria.

Baixe também a Planilha de Custos para controlar seu orçamento mensal que está inserida na cartilha Consórcio, uma poupança programada.

ACOMPANHE TAMBÉM OS CONSÓRCIOS PELO TWITTER www.twitter.com/abacweb.

JORNALISTA, CADASTRE-SE NA SALA DE IMPRENSA DO NOSSO SITE - www.abac.org.br

ATENÇÃO: ACESSE O SITE DA ABAC.
VOLTADO AO CONSUMIDOR, O PORTAL CONTA COM UMA ESTRUTURA SIMPLES E INTUITIVA PARA INCENTIVAR O LEITOR A NAVEGAR E CONHECER MAIS SOBRE OS CONSÓRCIOS.

CONHEÇA A NOVA CAMPANHA: CONSÓRCIO, COMPRA COLABORATIVA.

CONTA AINDA COM RECURSO PARA GARANTIR ACESSIBILIDADE E INCLUSÃO SOCIAL: UM TRADUTOR DE TEXTOS DO PORTUGUÊS PARA LIBRAS.


Mais informações:
Jornais, Emissoras de Televisão,                                                 
Revistas, Sites e Emissoras de Rádio
Claudio Licciardi                                   
Celular: (11) 9.8258-0444                       

Assessoria Abac

Rua Avanhandava, 126 - 5º andar

São Paulo - SP - CEP 01306-901

Tel.:(11) 3231-5022