Consórcio



Press Releases

22/11/2018

Matéria de novembro de 2018 - Dados de setembro de 2018

CONSÓRCIOS BATEM RECORDE DE ADESÕES QUASE 
TRÊS ANOS DEPOIS E NEGÓCIOS SUPERAM R$ 76 BILHÕES NO 
ENCERRAMENTO DOS NOVE PRIMEIROS MESES

Todos os setores do Sistema de Consórcios - Veículos Leves, Pesados, Motocicletas, Imóveis, Serviços e Eletros - bateram recordes de vendas mensais

Certificação para Profissionais de Vendas de Consórcios, a novidade lançada pela ABAC

Em setembro, o Sistema de Consórcios registrou recorde histórico de vendas mensais com 241,5 mil novas cotas. O fato aconteceu 33 meses depois de atingir 250 mil cotas comercializadas, em dezembro de 2015, sendo ainda o quarto maior nos últimos dez anos.

Em relação ao ano passado, houve crescimento de 5% sobre as 230 mil cotas vendidas. Com o volume acumulado de janeiro a setembro, o total deste ano ultrapassou 1,882 milhão de adesões, 7,6% maior que as 1,749 milhão contabilizadas no mesmo período em 2017. 

Os negócios realizados corresponderam a R$ 76,44 bilhões, 3,9% superior aos R$ 73,57 bilhões nos mesmos meses do ano passado. A soma ratifica a importância dada pelo consumidor ao mecanismo como alternativa para aquisição de bens ou contratação de serviços com planejamento. 

O acumulado de adesões verificado nos três trimestres é também maior, quando comparado aos mesmos, desde 2014. Os destaques em setembro foram os recordes mensais obtidos no ano em cada um dos seis setores - Veículos Leves, Veículos Pesados, Motocicletas, Imóveis, Serviços e Eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis - nos quais a modalidade está presente. 
   

O tíquete médio em setembro foi de R$ 42,5 mil, 3,2% inferior aos R$ 43,9 mil anotado no mesmo mês de 2017. Em relação ao primeiro mês deste ano, houve aumento de 10,4% sobre os R$ 38,5 mil.
   

Com 189 dias úteis decorridos nos nove primeiros meses, o mesmo total trabalhado há um ano, a média diária das adesões atingiu 9,95 mil, 7,5% mais que as 9,26 mil anteriores. Só nos 19 dias de setembro, quando foram comercializadas 12,7 mil cotas/dia, recorde nos últimos três anos, houve alta de 10,4% sobre as 11,5 mil/dia em relação ao mesmo mês do ano passado.
 

Em setembro, o total de consorciados ativos atingiu 7,055 milhões, 2,7% maior que os 6,872 milhões do mesmo mês de 2017. O aumento sucessivo nos últimos doze meses propiciou alta de 2,8% sobre outubro do ano passado, quando eram 6,860 milhões, na relação com os 7,055 milhões de setembro.
 

A somatória das contemplações de janeiro a setembro de 2018 chegou a 893,4 mil, ou seja, 2,1% menor que as 912,6 mil anteriores (jan-set/2017). Os créditos concedidos, correspondentes aos créditos desses contemplados, cujo valor pode ter sido potencialmente injetado nos diversos segmentos da economia nacional onde a modalidade está presente, mostraram elevação de 1,7%. Enquanto em 2017 houve acúmulo de R$ 29,63 bilhões (jan-set), neste ano ultrapassaram R$ 30,14 bilhões, reafirmando a importância do consórcio como elemento impulsionador da cadeia produtiva.
   

APESAR DA LENTA RECUPERAÇÃO ECONÔMICA, CONSÓRCIO MANTÉM RITMO DE CRESCIMENTO

Nos nove primeiros meses do ano, a economia brasileira registrou compasso de espera em razão das eleições que estavam por acontecer. O ICEI Índice de Confiança do Empresário Industrial, da Confederação Nacional da Indústria, por exemplo, recuou 0,5 ponto em setembro e registrou 52,8 pontos. O resultado negativo é o primeiro registrado na comparação mensal desde a forte queda de junho (-5,9 pontos), por conta da paralisação dos serviços de transporte rodoviário de carga. Apesar da retração, a recuperação acumulada em julho e agosto (+3,7 pontos) não foi totalmente suficiente: o ICEI encontra-se 1,3 ponto abaixo de sua média histórica, e 2,9 pontos abaixo do registrado no mesmo mês de 2017.
 

Paralelamente, ainda em função da crise de confiança, alguns segmentos do comércio devem terminar o ano com resultados abaixo do esperado, segundo a Fecomercio. Embora ainda leve certo tempo para uma melhora das condições econômicas do país, o setor pode adotar algumas ações para planejar a estratégia de negócios visando o final deste ano. A expectativa principal está nas vendas de natal, especialmente com a entrada do 13º salário.

"Apesar de vivenciar momentos de incertezas nas atividades econômicas", diz Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, "o Sistema de Consórcios não só manteve o ritmo das vendas de novas cotas como o ampliou, batendo recorde depois de quase três anos. Nesse panorama, é possível creditar o crescimento ao comportamento de um consumidor mais consciente sobre a modalidade, destacando-se maior conhecimento dos conceitos da educação financeira para tomada de decisões em futuros compromissos, dentro dos limites dos orçamentos pessoais ou familiares, visando a aquisição de bens ou contratação de serviços". 

No intuito de nortear os consumidores sobre uma melhor gestão de suas finanças pessoais, a ABAC disponibiliza para download, em seu site www.abac.org.br, a cartilha "NA CORDA BAMBA - COMO A EDUCAÇÃO FINANCEIRA PODE MELHORAR SUA VIDA", um verdadeiro bê-á-bá da educação financeira, cujo conteúdo está em acordo com as características incentivadas pelo Banco Central em sua Agenda BC+.

"Trata-se de uma publicação digital, com orientações didáticas sobre a importância do controle responsável do orçamento mensal, que possibilitam ao consumidor optar, em várias ocasiões, por compromissos financeiros para aquisição de bens ou contratação de serviços pelo consórcio", finaliza Rossi. Ao partir de três questões básicas: "Quanto ganha? Quanto gasta? Em que gasta?", a cartilha discorre sobre o seu Eu financeiro, procurando mostrar e explicar qual é sua real situação, classificando-o como: investidor, equilibrado financeiramente ou endividado.

PROFISSIONAIS DE VENDAS DE CONSÓRCIOS TERÃO CERTIFICAÇÃO

A Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios lançou recentemente o Programa de Certificação ABAC, destinado aos profissionais de vendas de consórcios e representantes que trabalham para administradoras de consórcios, sejam associadas ou não à entidade de classe. Trata-se da primeira certificação exclusiva do Sistema de Consórcios, o PCA10. 

O objetivo principal é atestar o nível de conhecimento técnico do profissional que atua na comercialização de cotas de consórcios, buscando melhor desempenho de sua atividade e eficiência no atendimento ao consumidor. Isto possibilitará que, em breve, os interessados possam aderir ao consórcio por meio de vendedores certificados pela ABAC. 

Alinhada com a Agenda BC+ do Banco Central do Brasil, cuja meta é aumentar o nível de educação financeira, ampliar a inclusão financeira da população e disseminar as boas práticas sob a perspectiva da cidadania financeira, o PCA10 visa a evolução na relação direta do profissional de vendas com o consumidor.

"Ao certificarmos o conhecimento técnico e promovermos boas práticas ao vendedor, conseguiremos oferecer ainda mais segurança ao consumidor para aderir ao Sistema de Consórcios", explica Rossi. "É necessário que o profissional de vendas de consórcios seja muito mais que um vendedor: torne-se, verdadeiramente, um consultor financeiro."

O compromisso da entidade junto ao Banco Central é de, no prazo de cinco anos, certificar 100% de profissionais de vendas e representantes. "Nos primeiros três anos, a expectativa é atingir 20% de certificação do total existente, estimado em 200 mil, enquanto 40% será no quarto ano e os 40% restantes, no quinto ano", adianta Rossi.

Tanto o exame de certificação como o curso preparatório estão disponíveis para compra desde o dia 22 de outubro.

COMO OBTER A CERTIFICAÇÃO

Para obtenção do PCA10, somente a administradora poderá inscrever seus profissionais, tanto funcionários como representantes, para a realização do exame, que será feito on-line. O candidato, por sua vez, deverá manifestar ciência e aceitação total das normas e condições estabelecidas no edital. 

O exame de certificação é composto de 50 questões de múltipla escolha, divididas em quatro módulos: Objetivos e Legislação, Funcionamento e Processos, Cálculos Financeiros e Ética e Melhores Práticas. Para ser aprovado, o candidato precisará obter 80% de acertos no cômputo geral, obedecendo a proporcionalidade e o peso de cada módulo e desde que nenhum deles seja zerado.

O profissional aprovado receberá um código, registrado no certificado, que poderá ser consultado pelo público no site da ABAC. A certificação tem validade de três anos, a contar da data de aprovação, e terá que realizar um novo exame após expirado esse período.

CURSO PREPARATÓRIO

Além do exame de certificação, a ABAC também disponibiliza o Curso para Profissionais de Vendas de Consórcios, adequado tanto para quem já está no mercado quanto para quem pretende atuar no Sistema.

O curso é on-line e tem carga horária equivalente a 24 horas. O conteúdo é dividido com os mesmos 4 módulos do exame de certificação e, ao final de cada um deles, haverá um simulado de 10 questões.

"Por tudo que foi feito e aplicado, e atento aos princípios norteados pelo Banco Central, acreditamos que poderemos contar com profissionais conscientes das características básicas do Sistema, com procedimentos de boas práticas e de condutas como ética; transparência, respeito ao cliente; cumprimento da legislação e normas aplicáveis ao consórcio, dentre outras, para ofertar cotas de consórcio ao público consumidor", finaliza Rossi.

RESUMO GERAL E SETORIAL DAS VENDAS DE NOVAS COTAS
JANEIRO A SETEMBRO DE 2018 X 2017

Os resultados setoriais e global das vendas de novas cotas, nos nove primeiros meses do ano, apontaram a crescente demanda com consequente adesão do consumidor ao consórcio, tanto para aquisição de bens imóveis ou móveis duráveis como na contratação de serviços.

As performances em cada setor apontaram 849 mil novas cotas vendidas de veículos leves, 734,25 mil de motocicletas, 195,25 mil de imóveis, 50,35 mil de veículos pesados, 33,80 mil de serviços e 19,70 mil de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis, acumulando 1,88 milhão de adesões.

Esses resultados geraram aumentos em cinco dos seis setores: serviços (42,6%), eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis (26,3%), veículos pesados (21,8%), motocicletas (14,7%) e veículos leves (2,6%). O setor de imóveis apontou retração de 3,2%. Com as altas indicadas em veículos leves, veículos pesados e motos, o segmento de automotores apresentou crescimento de 8,3%.
 

RESUMO DO SISTEMA DE CONSÓRCIOS

NÚMEROS DO SISTEMA DE CONSÓRCIOS
ESTIMATIVAS SEGUNDO A ASSESSORIA ECONÔMICA DA ABAC 

SETEMBRO, MÊS DE RECORDES COM NEGÓCIOS EM ALTA

Nos nove primeiros meses do ano, com os negócios somando R$ 76,44 bilhões e alta de 3,9% sobre os R$ 73,57 bilhões do ano passado, o volume total de adesões, 1,882 milhão de cotas, apresentou recorde de vendas nos últimos cinco anos, registrando crescimento de 7,6% sobre o alcançado em 2017. 

Em setembro, além do recorde geral do mês no ano com 241,5 mil adesões, foram também observados recordes em todos os setores: Veículos Leves, Veículos Pesados, Motocicletas, Imóveis, Serviços e Eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis.
   

A somatória de contemplações no período atingiu 893,4 mil, 2,1% inferior às 912,6 mil dos mesmos meses em 2017. Os correspondentes créditos concedidos subiram 2,1%, superando R$ 30 bilhões.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS
  (CONSORCIADOS EM GRUPOS EM ANDAMENTO)
  - 7,055 MILHÕES (SETEMBRO/2018)
  - 6,872 MILHÕES (SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 2,7%

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
   - 1,882 MILHÃO (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
   - 1,749 MILHÃO (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
   CRESCIMENTO: 7,6%

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS
 - R$ 76,44 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
 - R$ 73,57 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
   CRESCIMENTO: 3,9%

- TÍQUETE MÉDIO GERAL (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 42,5 MIL (SETEMBRO/2018)
  - R$ 43,9 MIL (SETEMBRO/2017)
  RETRAÇÃO: 3,2%

- CONTEMPLAÇÕES
   (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
   R$ 893,4 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
   R$ 912,6 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
   RETRAÇÃO: 2,1%

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS
 - R$ 30,14 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
 - R$ 29,63 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
CRESCIMENTO: 1,7%

PATRIMÔNIO LÍQUIDO AJUSTADO E ATIVOS DOS CONSÓRCIOS  

ATIVOS ADMINISTRADOS*
- R$ 213 BILHÕES (JUNHO/2018)
- R$ 190 BILHÕES (JUNHO/2017)
CRESCIMENTO: 12,1%

PATRIMÔNIO LÍQUIDO AJUSTADO*
- R$ 13,12 BILHÕES (JUNHO/2018)
- R$ 10,48 BILHÕES (JUNHO/2017)
CRESCIMENTO: 25,2%

NEGÓCIOS REALIZADOS GERAM EMPREGOS
E ARRECADAÇÃO DE TRIBUTOS
 
TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÕES PAGOS*
 - R$ 1,41 BILHÃO (JANEIRO-JUNHO/2018)
 - R$ 1,34 BILHÃO (JANEIRO-JUNHO/2017)
 CRESCIMENTO: 5,2%

EMPREGOS GERADOS DIRETOS E INDIRETOS
   - MAIS DE 250 MIL**

Fontes: 
*  Banco Central do Brasil  
** ABAC

O SISTEMA DE CONSÓRCIOS DIVIDIDO POR SETORES 

VEÍCULOS AUTOMOTORES EM GERAL 
ADESÕES E NEGÓCIOS CONSORCIAIS AVANÇARAM DE JANEIRO A SETEMBRO

Nos acumulados de vendas de novas cotas e dos correspondentes créditos comercializados houve evolução de 8,3% e 7,1%, respectivamente, nos nove primeiros meses deste ano em comparação aos mesmos meses de 2017. 
   

Nos indicadores de janeiro a setembro, a soma dos créditos concedidos pelo consórcio na adição de valores disponibilizados por financiamento, leasing e consórcio de veículos automotores atingiu 21,5% do total de R$ 114,65 bilhões, com R$ 24,63 bilhões.

Ao verificarmos os dados divulgados pelo Banco Central e depois de avaliados pela assessoria econômica da ABAC, observamos uma retração de 3,5 pontos na comparação com o percentual atingido naquele mesmo período de 2017.

PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS) 
  - 6,07 MILHÕES (SETEMBRO/2018)
  - 5,98 MILHÕES (SETEMBRO/2017)
 CRESCIMENTO: 1,5% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
   - 1,634 MILHÃO (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
   - 1,509 MILHÃO (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
   CRESCIMENTO: 8,3% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
   - R$ 49,41 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
   - R$ 46,12 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
   CRESCIMENTO: 7,1% 
 
- CONTEMPLAÇÕES
   (CONSORCIADOS QUE TIVERAM POSSIBILIDADE DE COMPRAR BENS)
   - 817,80 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
   - 842,45 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
   RETRAÇÃO: 2,9% 
 
- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
   - R$ 24,63 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
   - R$ 24,15 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
   CRESCIMENTO: 2% 

- PARTICIPAÇÃO DOS CONSÓRCIOS EM CRÉDITOS CONCEDIDOS
  (PERCENTUAL DO TOTAL INCLUINDO FINANCIAMENTO*, LEASING* E CONSÓRCIO**)
  - 21,5% (JANEIRO-SETEMBRO/2018) - R$ 24,63 BILHÕES SOBRE R$ 114,65 BILHÕES
  - 25,1% (JANEIRO-SETEMBRO/2017) - R$ 24,15 BILHÕES SOBRE R$   96,21 BILHÕES
REDUÇÃO: 3,6 PONTOS PERCENTUAIS

Fontes: 
  *) Banco Central do Brasil  
**) ABAC

VEÍCULOS LEVES (AUTOMÓVEIS, CAMIONETAS, UTILITÁRIOS) 
EM SETEMBRO, COM 108,5 MIL COTAS VENDIDAS, ADESÕES BATEM RECORDE MENSAL NO ANO

Em setembro, a comercialização de novas cotas atingiu 108,5 mil adesões e foi recorde mensal no ano. As vendas de novas cotas e os correspondentes contratos comercializados no setor de veículos leves, acumulados nos nove primeiros meses do ano, aumentaram 2,6% e 3,2%, respectivamente, sobre os mesmos meses de 2017. 

O tíquete médio, no mesmo mês, avançou 11,1% sobre o valor registrado no do ano passado.

Os demais indicadores desse setor, que inclui automóveis, utilitários e camionetas, como participantes ativos, contemplações e créditos concedidos, apontaram altas. 
   

No período compreendido entre janeiro e setembro, a potencial participação das contemplações nas vendas do mercado interno foi de 27,1%. Este percentual foi equivalente a aproximadamente um terço dos veículos leves comercializados no mercado interno por meio da modalidade.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 3,60 MILHÕES (SETEMBRO/2018)
  - 3,45 MILHÕES (SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 4,3% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 849,0 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 827,1 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 2,6% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 35,59 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - R$ 34,50 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 3,2% 

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 43,2 MIL (SETEMBRO/2018)
  - R$ 38,9 MIL (SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 11,1%

- CONTEMPLAÇÕES*
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 422,3 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 405,5 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 4,1% 
* EM RAZÃO DE PARCERIA ENTRE ABAC E B3, ESTE INDICADOR PODERÁ SER DESDOBRADO POR REGIÕES E POR ALGUNS ESTADOS, BASEADO NAS UTILIZAÇÕES DOS CRÉDITOS NO PERÍODO MENCIONADO. 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 17,42 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - R$ 16,54 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 5,3% 

MOTOCICLETAS E MOTONETAS
COM RECORDE DE VENDAS MENSAIS NO ANO, SETOR MOSTRA QUE SEGUE SE RECUPERANDO NAS ADESÕES E NOS NEGÓCIOS

Ao encerrar o nono mês do ano, o setor de motocicletas e motonetas continuou sua caminhada de recuperação nos negócios, com alta de 14,7% nas adesões e novo recorde mensal no ano de 92,5 vendas. Nos créditos comercializados houve avanço de 13,4%, em relação ao mesmo período de 2017, com o tíquete de setembro mostrando elevação de 8,9% sobre aquele mês no ano passado.
   

De janeiro a setembro deste ano, a potencial participação das contemplações nas vendas do mercado interno foi de 52,1%, percentual equivalente a pouco mais de cinco motos a cada dez vendidas no mercado interno por meio do mecanismo.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 2,18 MILHÕES (SETEMBRO/2018)
  - 2,25 MILHÕES (SETEMBRO/2017)
  RETRAÇÃO: 3,1% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 734,25 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 640,10 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 14,7% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 6,16 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - R$ 5,43 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 13,4%

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 8,6 MIL (SETEMBRO/2018)
  - R$ 7,9 MIL (SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 8,9%

- CONTEMPLAÇÕES*
   (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 370,5 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 414,5 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  RETRAÇÃO: 10,6%
* EM RAZÃO DE PARCERIA ENTRE ABAC E B3, ESTE INDICADOR PODERÁ SER DESDOBRADO POR REGIÕES E POR ALGUNS ESTADOS, BASEADO NAS UTILIZAÇÕES DOS CRÉDITOS NO PERÍODO MENCIONADO. 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - 3,49 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 4,43 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  RETRAÇÃO: 21,2%

VEÍCULOS PESADOS 
(CAMINHÕES, ÔNIBUS, SEMIRREBOQUES, TRATORES, IMPLEMENTOS)
VENDAS DE NOVAS COTAS E NEGÓCIOS AVANÇAM 20%
ADESÕES REPETEM RECORDE DO ANO E ATINGEM MESMO VOLUME DE JUNHO

No acumulado dos nove primeiros meses de 2018, as adesões e os correspondentes créditos comercializados do consórcio de veículos pesados, que inclui caminhões, ônibus, tratores, implementos agrícolas e rodoviários, apontaram altas superiores a 20%, em comparação aos totais registrados no mesmo período de 2017. Com 7,25 mil novas comercializações houve repetição do recorde mensal do ano ocorrido em junho.

O tíquete médio de setembro apontou alta de 3,3% em relação àquele mês no ano passado.
   

Os demais indicadores de veículos pesados - participantes, contemplações e créditos concedidos - também anotaram altas.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 300,0 MIL (SETEMBRO/2018)
  - 277,0 MIL (SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 8,3% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 50,35 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 41,35 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 21,8% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 7,66 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - R$ 6,20 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 23,5% 

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 156,4 MIL (SETEMBRO/2018)
  - R$ 151,4 MIL (SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 3,3% 

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 25,05 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 22,45 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 11,6 %  

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 3,73 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - R$ 3,17 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
 CRESCIMENTO: 17,7% 

IMÓVEIS
VENDAS DE NOVAS COTAS EM SETEMBRO FECHAM COM RECORDE NO ANO

Nos nove primeiros meses do ano, o consórcio de imóveis mostrou o tíquete médio em elevação de 3,2%, em relação ao mesmo período de 2017. O total de consorciados ativos apontou aumento de 7,5%. Paralelamente, as vendas de novas cotas apresentaram recorde mensal no ano com 25,5 mil adesões.

Os demais indicadores do setor apontaram crescimento do tíquete médio, estabilidade nas contemplações e correspondentes créditos concedidos e retração nas vendas de novas cotas e créditos comercializados.

Vale destacar que há consorciados que, ao serem contemplados, planejam formar ou ampliar patrimônio ou visam locar os imóveis no intuito de obter rendimentos extras por ocasião da aposentadoria.
   

Nos nove meses deste ano, 2.586 consorciados-trabalhadores, participantes dos grupos de consórcios de imóveis, utilizaram parcial ou totalmente seus saldos nas contas do FGTS, somando pouco mais R$ 112,05 milhões.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 876,0 MIL (SETEMBRO/2018)
  - 815,0 MIL (SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 7,5% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 195,25 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 201,65 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  RETRAÇÃO: 3,2% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 26,68 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - R$ 27,20 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  RETRAÇÃO: 1,9% 

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 140,7 MIL (SETEMBRO/2018)
  - R$ 136,3 MIL (SETEMBRO/2017)
 CRESCIMENTO: 3,2% 

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  - 53,85 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 53,85 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  ESTÁVEL 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 5,37 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - R$ 5,40 BILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  ESTÁVEL 

FGTS NO CONSÓRCIO DE IMÓVEIS
DE JANEIRO A SETEMBRO DESTE ANO, CONSORCIADOS-TRABALHADORES UTILIZARAM POUCO MAIS DE R$ 112 MILHÕES DE SUAS CONTAS DO FGTS NO CONSÓRCIO DE IMÓVEIS

O uso parcial ou total dos saldos das contas do FGTS somou pouco mais de R$ 112,05 milhões, feitos por 2.586 trabalhadores-participantes do consórcio de imóveis.

 
   Fonte: CAIXA-Gepas

SERVIÇOS
SETOR CRESCE E BATE RECORDE MENSAL DO ANO EM VENDAS DE NOVAS COTAS

Ao avançar mais de 42% nas adesões e 47% nos créditos comercializados, o consórcio de serviços ampliou sua presença junto aos consumidores por ocasião do fechamento do nono mês deste ano em relação ao mesmo período de 2017. 

Em setembro, as vendas de novas cotas bateram recorde mensal do ano com 4,75 mil unidades.

O tíquete médio do mês registrou aumento de 5,5%. Já a somatória de contemplações cresceu mais de 34,6%, enquanto os créditos concedidos apresentaram alta superior a 68%.
   

O consórcio de serviços ratificou sua importância junto aos consumidores, pessoas físicas ou jurídicas, principalmente em razão de sua flexibilidade de uso quando da contemplação.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 70,0 MIL (SETEMBRO/2018)
  - 49,0 MIL (SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 42,9% 

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 33,80 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 23,70 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 42,6% 

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 251,71 MILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - R$ 170,97 MILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 47,2% 

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 7,7 MIL (SETEMBRO/2018)
  - R$ 7,3 MIL (SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 5,5%

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE CONTRATAR SERVIÇOS)
  - 14,08 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 10,46 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 34,6% 

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 98,20 MILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - R$ 58,21 MILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 68,7% 

ELETROELETRÔNICOS E OUTROS BENS MÓVEIS DURÁVEIS
RECORDE MENSAL DO ANO DE ADESÕES REAFIRMA A RETOMADA DOS NEGÓCIOS CONSORCIAIS 

De janeiro a setembro deste ano, o setor de eletroeletrônicos e outros bens móveis duráveis registrou todos os indicadores em alta, confirmando a retomada das vendas de novas cotas com consequentes bons resultados desde 2017. Em setembro, foram contabilizadas 3 mil novas cotas comercializadas, batendo recorde mensal do ano.

Os principais aumentos ocorreram nas contemplações, créditos disponibilizados e créditos contratados, com altas acima dos 30%.
   

As altas nos indicadores de participantes ativos e adesões acumuladas no período ficaram acima dos 25%. O tíquete médio do mês sinalizou crescimento de 4%.

- PARTICIPANTES ATIVOS CONSOLIDADOS (CONSORCIADOS)
  - 39,0 MIL (SETEMBRO/2018)
  - 31,0 MIL (SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 25,8%

- VENDAS DE NOVAS COTAS (NOVOS CONSORCIADOS)
  - 19,70 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - 15,60 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 26,3%

- VOLUME DE CRÉDITOS COMERCIALIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 100,16 MILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - R$   76,94 MILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 30,2%

- TÍQUETE MÉDIO DO MÊS (VALOR MÉDIO DA COTA NO MÊS)
  - R$ 5,2 MIL (SETEMBRO/2018)
  - R$ 5,0 MIL (SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 4%

- CONTEMPLAÇÕES
  (CONSORCIADOS QUE TIVERAM A OPORTUNIDADE DE COMPRAR BENS)
  -  7,64 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  -  5,87 MIL (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 30,2%

- VOLUME DE CRÉDITOS DISPONIBILIZADOS (ACUMULADO NO PERÍODO)
  - R$ 41,18 MILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2018)
  - R$ 31,41 MILHÕES (JANEIRO-SETEMBRO/2017)
  CRESCIMENTO: 31,1%

..................................................................................................................................................

CONHEÇA O MAIS NOVO LANÇAMENTO DA ABAC:
A CARTILHA "NA CORDA BAMBA" SOBRE EDUCAÇÃO FINANCEIRA
 

OUTRAS INFORMAÇÕES SOBRE O SISTEMA DE CONSÓRCIOS PODEM SER ENCONTRADAS NO SITE www.abac.org.br

Clique em A ABAC e conheça nossas cartilhas:
Prof. Ábaco e seus alunos: uma história de bons colegas, um grande mestre e as melhores aplicações.
Consórcio, a arte de poupar em grupo!
Consórcio + FGTS = Casa Própria.
Baixe também a Planilha de Custos para controlar seu orçamento mensal que está inserida na cartilha Consórcio, uma poupança programada.

ACOMPANHE TAMBÉM OS CONSÓRCIOS PELO TWITTER - www.twitter.com/abacweb.
JORNALISTA, CADASTRE-SE NA SALA DE IMPRENSA DO NOSSO SITE - www.abac.org.br

ATENÇÃO: ACESSE O SITE DA ABAC.
VOLTADO AO CONSUMIDOR, O PORTAL CONTA COM UMA ESTRUTURA SIMPLES E INTUITIVA PARA INCENTIVAR O LEITOR A NAVEGAR E CONHECER MAIS SOBRE OS CONSÓRCIOS.

                           
Mais informações:
Jornais, Emissoras de Televisão,                                                 
Revistas, Sites e Emissoras de Rádio
Claudio Licciardi
Celular: (11) 9.8258-0444
E-mail: prscc@dglnet.com.br - claudiodaprscc@gmail.com                 

Assessoria Abac

Rua Avanhandava, 126 - 5º andar

São Paulo - SP - CEP 01306-901

Tel.:(11) 3155-5252